Home » Noticias » Água poluída e falta de saneamento mata mais mulheres do que Aids ou câncer, mostra estudo

Água poluída e falta de saneamento mata mais mulheres do que Aids ou câncer, mostra estudo

Doenças transmitidas pela água poluída e pelo saneamento deficitário são a quinta maior causa de mortes de mulheres no mundo, fazendo mais vítimas que a Aids, a diabetes ou a câncer de mama, segundo estudos. Por ano, quase 800 mil mulheres morrem por falta de acesso a banheiros seguros e água limpa, segundo a organização desenvolvimentista WaterAid, que analisou dados do Instituto de Métricas da Saúde, centro de estudos sediado na cidade norte-americana de Seattle.

Para Barbara Frost, diretora-executiva da organização, “esta situação completamente inaceitável afeta a educação, a saúde, a dignidade de mulheres e meninas e, em última instância, resulta em mortes precoces e desnecessárias”, disse.

As únicas doenças mais mortíferas para as mulheres do que a falta de saneamento de qualidade são doenças cardíacas, derrames, infecções das vias respiratórias inferiores e doenças pulmonares obstrutivas crônicas, mostra o relatório.

Entre 1990 e 2012, mais de dois bilhões de pessoas passaram a ter acesso à água limpa. Ainda assim, quase 750 milhões continuam sem o recurso, considerado um direito humano pelas Nações Unidas (ONU).

A água poluída e o saneamento ruim estão na raiz de problemas como a mortalidade materna e infantil e a violência sexual.

Fonte: Terra, 06/03/2015. Publicado originalmente na Agência Reuters

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...