Home » Noticias » Aprenda a economizar água

Aprenda a economizar água

A situação dos reservatórios de água em São Paulo está seríssima. Já está faltando água em muitos locais e a tendência é piorar cada vez mais. Sim, porque mesmo no cenário mais otimista, supondo que chova muuuito nos próximos dias (o que pelo andar da carruagem não vai acontecer), a situação nos reservatórios vai levar muito tempo para voltar ao normal. Na Cantareira, por exemplo, segundo estimativa de especialistas, deve levar de quatro a cinco anos para que a situação se regularize, caso chova dentro da média esperada.

As campanhas pelo uso racional da água já existem há muito tempo. A redução do consumo é incentivada por descontos na conta e muita gente está colaborando. Mas é preciso mais! É preciso mudar a mentalidade. Os recursos naturais são sim limitados e a gente precisa economizar água, o máximo possível.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, cada pessoa necessita de 3,3 m³/pessoa/mês (cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene). Porém, no Brasil, o consumo por pessoa pode chegar a mais de 200 litros/dia! Portanto, já passou da hora de revermos nossos hábitos. As dicas abaixo valem para todos, seja qual for o lugar do planeta!

Dicas para uso consciente da água:

Hora do banho: Cinco minutos são suficientes para higienizar o corpo. A economia é ainda maior se ao se ensaboar fecha-se o registro. Banho de ducha por 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 135 litros de água. Se fechamos o registro, ao se ensaboar, e reduzimos o tempo para 5 minutos, o consumo cai para 45 litros.

Escovar os dentes: Se uma pessoa escova os dentes em cinco minutos com a torneira não muito aberta, gasta 12 litros de água. No entanto, se molhar a escova e fechar a torneira enquanto escova os dentes e, ainda, enxaguar a boca com um copo de água, consegue economizar mais de 11,5 litros de água.

Lavar o rosto: Ao lavar o rosto em um minuto, com a torneira meio aberta, uma pessoa gasta 2,5 litros de água. O mesmo vale para o barbear. Em 5 minutos gastam-se 12 litros de água. Portanto, feche a torneira e só volte a abrir para enxaguar-se.

Descarga e vaso sanitário: Privada não é lixeira. Uma bacia sanitária com a válvula e tempo de acionamento de 6 segundos gasta de 10 a 14 litros. Quando a válvula está defeituosa, pode chegar a gastar até 30 litros! Portanto mantenha a válvula da descarga sempre regulada e conserte os vazamentos assim que eles forem notados.

Na cozinha: Ao lavar a louça, primeiro limpe os restos de comida dos pratos e panelas com esponja e sabão e, só aí, abra a torneira para molhá-los. Ensaboe tudo que tem que ser lavado e, então, abra a torneira novamente para novo enxágüe. Só ligue a máquina de lavar louça quando ela estiver cheia.

Área de serviço: Junte bastante roupa suja antes de ligar a máquina ou usar o tanque. Não lave uma peça por vez. Caso use lavadora de roupa, procure utilizá-la cheia e ligá-la no máximo três vezes por semana. Se na sua casa as roupas são lavadas no tanque, deixe as roupas de molho e use a mesma água para esfregar e ensaboar. Use água nova apenas no enxágüe. E aproveite esta última água para lavar o quintal ou a área de serviço.

Jardim e piscina: Use um regador para molhar as plantas ao invés de utilizar a mangueira. Ao molhar as plantas durante 10 minutos o consumo de água pode chegar a 186 litros. Se você tem uma piscina de tamanho médio exposto ao sol e à ação do vento, você perde aproximadamente 3.785 litros de água por mês por evaporação. Com uma cobertura (encerado, material plástico), a perda é reduzida em 90%.

Calçada e carro: Adote o hábito de usar a vassoura, e não a mangueira, para limpar a calçada e o pátio da sua casa. Lavar calçada com a mangueira é um hábito comum e que traz grandes prejuízos. Em 15 minutos são perdidos 279 litros de água. Para lavar o carro, use um balde e um pano ao invés de uma mangueira.

Fonte: Sabesp

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...