Home » Noticias » Colégio do Salvador é destaque em Olimpíada de Química

Colégio do Salvador é destaque em Olimpíada de Química

Escola ganhou medalhas no primeiro, segundo e terceiro ano do ensino médio. Colégios públicos e particulares de todo o estado participaram da competição.

O Colégio do Salvador mais uma vez saiu vitorioso da Olimpíada Sergipana de Química (OSEQUIM). Esta é a sétima edição da competição, que reúne todos os anos estudantes do 1º ao 3º ano do Ensino Médio – tanto da rede pública quanta particular de ensino – para testar seus conhecimentos na disciplina.
O certame aconteceu na última semana e o colégio abarcou 37 premiações, entre elas, a estudante Luísa Costa Campos de Moura, 1º ano, primeiro lugar geral, e o aluno Alex Goes Teles dos Santos em primeiro geral do 2º ano. Os alunos do Salvador saíram vitoriosos nas três modalidades da competição: Modalidade A (primeiro ano), Modalidade B (segundo ano) e Modalidade C (terceiro ano).
A escola ficou de fora apenas na primeira edição do evento. De lá para cá, não deixou de participar do concurso que incentiva os estudos e ainda reconhece os que melhor pontuam. O grande volume de inscritos este ano obrigou a organização da OSEQUIM a realizar duas etapas do evento – uma classificatória e uma final. O Colégio do Salvador se destacou nas duas.
Doze estudantes da escola ainda disputam o desempate para participar da Olimpíada Brasileira e a Norte e Nordeste de Química. O resultado ainda não foi divulgado. O critério adotado pela organização do evento para o desempate foi o mesmo nos concursos públicos, ou seja, vence o candidato com mais idade.
Histórico
A Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) teve início em 1986, por iniciativa do Instituto de Química da USP, com o apoio da FAPESP, da Secretaria da Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. O primeiro evento teve a participação de cinco estados brasileiros. Suspensa durante sete anos, ressurgiu em 1996, por iniciativa da Universidade Federal do Ceará, da Universidade Estadual do Ceará e da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico – FUNCAP, com o patrocínio da Petrobrás – LUBNOR e Editora Saraiva.
Atualmente conta com a participação de todos os estados brasileiros e mais o distrito federal, recebendo apoio do CNPq, da ABICLOR e da ABIQUIM.
Já a OSEQUIM (Olimpíada Sergipana de Química) é um evento integrante do Programa Nacional de Olimpíadas de Química (OBQ). Sua primeira edição foi em 2006, para alunos oriundos apenas da rede pública de ensino, do município de Aracaju. Em 2007 foi denominada de I OSEQUIM, e houve uma atividade com o apoio da Universidade Federal de Sergipe juntamente com a OBQ e a Funcap (Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico), que consistiu em um Curso de Aprofundamento em Química, que teve por objetivo incentivar a participação dos alunos de escolas públicas e instigar o conhecimento em ciências desses alunos.

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...