Home » Noticias » Como tratar a água para beber, lavar frutas, verduras e limpar a casa em tempos de crise hídrica

Como tratar a água para beber, lavar frutas, verduras e limpar a casa em tempos de crise hídrica

A crise hídrica pode estimular o uso de água de origem desconhecida ou ao armazenamento em recipientes não apropriados para esse fim, sem limpeza adequada. Para evitar doenças como hepatite A, cólera, diarreia infecciosa, dengue e febre tifoide é importante fazer o uso correto de água sanitária. A água não tratada abre caminho para bactérias, vírus, parasitas e toxinas, segundo o médico toxicologista Flávio Zambrone, consultor da Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados ( Abiclor). “Não é qualquer água que pode ser consumida”, alerta Zambrone. Segundo ele, a água de poço ou cacimba pode ser tratada e, a partir daí, ser considerada potável, boa para beber. Já a água de reuso não é própria para beber.

Confira como fazer o tratamento correto com água sanitária para cada finalidade:

– Água para beber: Para tornar a água potável, é preciso adicionar duas gotas de água sanitária para cada litro e esperar meia hora antes de usar. O certo é armazenar em garrafas térmicas ou potes de barro, com tampa;

– Limpeza de pisos: Adicione um copo americano de água sanitária para um balde com capacidade de 20 litros;

– Limpeza de utensílios de cozinha: Recomenda-se adicionar um copo de água sanitária para cada litro de água;

– Para cozinhar, lavar frutas e verduras: Para cada litro de água que será usada para cozinhar alimentos deve ser colocada uma colher de sopa de água sanitária. Frutas e verduras devem ser deixadas durante 15 minutos nessa solução e, na sequência, enxaguados com água potável. A água usada na desinfecção dos alimentos pode ser aproveitada para lavar panos de pia e bancadas.

Outros cuidados: A água tratada que não for utilizada deve ser guardada em recipientes opacos, de polietileno, PRFV (Polímero Reforçado com Fibra de Vidro) ou concreto tratado (como caixa d’água), devidamente higienizados – a incidência de luz faz o cloro perder a eficiência – e fechados, para impedir a evaporação do produto e a formação de foco de dengue. Mas não se deve demorar para usar a água tratada.

Água da chuva não pode ser usada para cozinhar, lavar roupas, frutas, verduras ou louça. O ideal é utilizá-la para jogar no vaso sanitário.

Também não é recomendado adicionar água sanitária à água de chuva pois, em cidades como São Paulo, existe o fenômeno da chuva ácida, o que tornaria a composição inadequada.

 

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...