Home » Noticias » Dez capitais entram em estado de alerta para dengue e chikungunya

Dez capitais entram em estado de alerta para dengue e chikungunya

Levantamento realizado pelo Ministério de saúde no mês passado mostra que 44% dos 1.463 municípios que fizeram o Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa) estão em situação de alerta ou de risco para dengue e febre chikungunya. As dez capitais com maior grau de alerta são Maceió, Natal, Recife, São Luís, Aracaju, Vitória, Cuiabá e Porto Alegre, Belém e Porto Velho.

Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, o mais importante agora é nortear o trabalho de combate aos criadores do Aedes aegypti, mosquito transmissor das duas doenças, para reduzir o risco de contaminação quando chegar a época das chuvas. O Ministério lançou uma campanha de alerta para o combate dos mosquitos, com o mote “o perigo aumentou”, em uma alusão direta ao risco de o País enfrentar, no próximo verão, epidemias simultâneas das duas doenças, a dengue e febre chikungunya.

“Não podemos desconsiderar que temos o duplo risco neste ano”, disse o ministro da Saúde, Arthur Chioro. Ao apresentar os números, ele chamou a atenção para a necessidade de se reforçar estratégias de prevenção nas áreas afetadas por problemas de abastecimento de água. “É preciso olhar armazenamento de água, medidas de proteção, com o uso de tela.”

Uma das preocupações do Ministério, como aponta Barbosa, é o aumento de criadouros encontrados em locais de armazenamento de água, chegando a 28,6% dos criadouros encontrados. “É importante eliminar os criadouros para reduzir a quantidade de larvas”, disse o secretário.

Fonte: O Estado de S.Paulo, 05/11/14 

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...