Home » Noticias » Estudantes brasileiros conquistam medalhas em Olimpíada Internacional de Química

Estudantes brasileiros conquistam medalhas em Olimpíada Internacional de Química

O torneio foi realizado em Hanói, Vietnã, e teve a participação de 75 países

Três estudantes brasileiros – dois de São Paulo e um do Ceará – foram premiados na 46ª Olimpíada Internacional de Química em Hanói, no Vietnã, encerrada no último dia 29. Chan Song Moon e Kevin Eiji Iwashita, de São Paulo, e Artur Souto Martins, de Fortaleza, Ceará, receberam medalhas de bronze. O evento contou com a participação de 300 representantes de 75 países.

Chan Song Moon, de 17 anos, estuda no Colégio Etapa em Valinhos, São Paulo. A jovem costuma estudar até quatro horas por dia. Nas horas vagas, gosta de ouvir música, em especial as dos Beatles.

Kevin Eiji Iwashita, de 16 anos, é aluno do Colégio Etapa da capital paulista. Ele estuda duas horas por dia após chegar da escola. Ler mangá (histórias em quadrinhos no estilo japonês) e assistir a filmes e seriados são seus passatempos.

Artur Souto Martins, de 17 anos, tem aulas das 8h às 21h no Colégio Ari de Sá e Cavalcante em Fortaleza, Ceará. Ele ainda estuda por mais uma hora após chegar em casa, tomar banho e jantar. Seu sonho é ser aprovado no vestibular do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Nos fins de semana, participa de jogos online com os amigos e assiste a vídeos de humor e jogos no YouTube.

Chan e Kevin já foram premiados com medalhas de ouro na Olimpíada de Química de São Paulo em 2013, de prata na Olimpíada Brasileira de Química em 2013 e de ouro na Olimpíada de Química de São Paulo de 2014. O próximo desafio da dupla é buscar o ouro na 19ª Olimpíada Ibero-americana de Química em Montevidéu, no Uruguai, no mês de outubro.

O Programa Nacional Olimpíadas de Química é co-patrocinado pela Associação Brasileira de Química (Abiclor). A entidade foi uma das primeiras a apoiar as olimpíadas, importante veículo de interação da indústria de cloro-álcalis com a academia e os estudantes. Em São Paulo, é a segunda mais antiga patrocinadora, sendo a primeira o Conselho Regional de Química (CRQ) – IV Região.

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...