Home » Noticias » Químico poderá ser responsável por tratamento de água de piscinas

Químico poderá ser responsável por tratamento de água de piscinas

Proposta em tramitação na Câmara dos Deputados obrigada todos os estabelecimentos que possuam piscinas de uso público ou coletivo a manter um químico como responsável técnico pelo tratamento, operação e controle da qualidade da água das piscinas.

A medida, prevista no Projeto de Lei 7801/14, do deputado Dr. Grilo (SD-MG), é válida para sociedades recreativas, associações, agremiações, clubes, escolas, hotéis, motéis, academias de ginástica, entre outros.

Pelo texto, esses estabelecimentos deverão manter em local visível a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), emitida anualmente pelo Conselho Regional de Química (CRQ). Nesse boletim deverá constar a data da análise da água, o nome completo do profissional e seu número de registro no CRQ.

O autor argumenta que o tratamento da água de piscina envolve diversos processos químicos, como desinfecção, alcalinização e floculação. “Não observar estas determinações pode colocar a saúde dos frequentadores em risco”, argumenta.

O descumprimento da medida implica as seguintes punições, aplicadas de forma isolada ou cumulativamente: advertência; multa de R$ 1 mil, podendo ser dobrada em caso de reincidência; e interdição da piscina.

Tramitação
O projeto será analisado conclusivamente pelas comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania

Fonte: Agência Câmara Notícias, 11/09/14

Veja também

Aedes_aegypti_during_blood_meal

Incidência de casos de dengue é maior em ilhas de calor

Com base nos dados da Prefeitura de São Paulo colhidos entre 2010 e 2011, uma ...